Recomeçar


Ninguém muda a si mesmo sem ousar
Sem vencer uma batalha a cada dia 
Ninguém trilha um caminho de alegria
Se o medo impedir-lhe de sonhar

Não existem vitórias sem lutar 
Sem ter corpo e mente em harmonia
Não se estanca do peito a sangria 
Quem não sabe o que é recomeçar 

Não se perca no mundo da ilusão 
Nem esqueça o valor da comunhão
Que a arma mais forte é a verdade

Na estrada semeie o amor 
Siga em frente triunfe com louvor
No encontro da sua liberdade! 

Partido dos Trabalhadores de Pernambuco: Resistir, Lutar e Vencer


*Em um cenário político conturbado, onde os ataques aos direitos da classe trabalhadora são cada vez mais ferozes, o Partido dos Trabalhadores de Pernambuco tem recuperado o seu protagonismo e desempenhado um papel importante no enfrentamento aos golpistas e as forças conservadoras que, sem nenhum pudor, atacam as conquistas históricas dos trabalhadores.

Na tentativa de ter o PT como coadjuvante em 2018, dois movimentos têm sido feitos por ex-aliados: de um lado os que alegam o fato de terem defendido Lula e Dilma até o último momento quando se consolidou o golpe que tomou de assalto a Presidência da República, enquanto do outro lado estão os que buscam plantar uma imagem de isolamento do PT e, portanto, esperam o partido ajoelhado em uma aliança eleitoral.

No primeiro caso, o PTB do senador Armando Monteiro Neto trabalhou junto ao ex-presidente Lula para reeditar a aliança de 2014, desconsiderando o fato de ter apoiado as medidas do governo golpista contra os trabalhadores, sendo uma das vozes que defende as reformas trabalhista e previdenciária, que rasgam direitos conquistados com muita luta pela classe trabalhadora. O senador do PTB, aos poucos foi se afastando do PT, priorizando a agenda política ao lado do DEM e do PSDB, recuando apenas após perceber que os ataques ao ex-presidente Lula não ecoaram no meio do povo e a sua liderança segue incontestável.

Já no segundo caso, o PSB que foi um dos patrocinadores do golpe, resolveu “abrir” o dialogo com o PT, principalmente, quando a sua base política começou a esfacelar-se, e o atual Governador do Estado, Paulo Câmara, a amargar índices de reprovação inimagináveis até pouco tempo atrás. Apesar do grande aparato da mídia e da máquina pública, o PSB de Pernambuco vê a reeleição para o Governo Estadual cada vez mais distante, e numa grande crise de amnésia, emite sinais de que o PT voltou a ser bem-vindo no condomínio pessebista.

Mas, nenhum dos argumentos e das movimentações políticas destes campos foi capaz de desestabilizar o Partido dos Trabalhadores de Pernambuco e, tampouco, demover a construção de um programa capaz de devolver a esperança ao povo pernambucano. Fortalecido pela unidade de sua direção, o PT-PE demonstrou coragem, altivez e reafirmou a sua independência ao decidir, por unanimidade, que não marchará junto com aqueles que apoiaram o golpe e/ou votaram pela retirada de direitos dos trabalhadores.

Todavia, é preciso estar atentos a movimentações dentro do partido, pois ainda percebe-se que algumas vozes isoladas, acostumadas a patrocinarem maus acordos em detrimento de boas lutas, ainda sonham com uma aliança meramente eleitoral com esses setores que são rechaçados pela população, fechando os olhos para o desejo das pessoas de terem uma opção alinhada com a necessidade de reconstrução da democracia e retomada da esperança do povo pernambucano. Essas figuras valem-se do ditado popular que diz: “farinha pouca, meu pirão primeiro”, e tentam construir um caminho contra a vontade da militância petista.

Porém, o Partido dos Trabalhadores de Pernambuco tem se vacinado contra esse tipo de postura isolada, e na resolução aprovada no dia 30 de julho, o Diretório Estadual convocou a militância petista para resistir às ofensivas das forças conservadoras, defender o imediato restabelecimento da democracia com eleições direitas já, e permanecer vigilantes na defesa intransigente do ex-presidente Lula, vítima de um conluio político midiático que tenta impedir a sua candidatura nas eleições do próximo ano, numa clara manobra para intensificar o massacre causado pela coalizão golpista e usurpadora no desmonte do Estado brasileiro.

Foi a partir dessa leitura, que o Partido dos Trabalhadores de Pernambuco assumiu a responsabilidade de apresentar um projeto popular como alternativa de governo para Pernambuco, que será aprofundado com a participação dos movimentos sociais e construído com o povo, a quem pertence todo o poder e com quem o PT estará aliado de forma inseparável. A seguir, reproduzimos um trecho desta resolução, reafirmando uma posição protagonista na luta dos trabalhadores:

[...] Assim, diante desse gravíssimo quadro no Brasil e em Pernambuco, com o  aprofundamento da crise político-institucional que atinge a democracia, os direitos de toda a nação e o seu futuro independente e soberano, o Diretório Estadual do PT, após o debate acumulado nos últimos meses em suas instâncias, expresso no documento de unidade da nossa chapa única e das diretrizes aprovadas pela totalidade dos 300 delegados(as) presentes ao nosso 6o Congresso Estadual, DECIDIU, por unanimidade, adotar as seguintes deliberações e fixar as seguintes prioridades para as lutas do PT-PE em 2017 e 2018:

1.  Fortalecer a atuação e intensificar a mobilização do PT-PE e de seus filiados em defesa da democracia e de Lula; da constituinte soberana e exclusiva; da defesa intransigente dos direitos dos trabalhadores ameaçados pelas forças golpistas no Congresso Nacional e, sobretudo, em defesa das eleições gerais diretas já, que é o único caminho legítimo para restabelecer a soberania popular, restaurar a democracia e superar a evidente nulidade do impeachment fraudulento de Dilma Rousseff;
2. Reafirmar que a nossa prioridade política principal se expressa na candidatura de Lula a Presidente da República, em 2017, com diretas já, ou em 2018, enfatizando que eleições sem a participação de Lula é uma fraude que não aceitaremos e contra a qual lutaremos com todas as nossas forças. Deixar claro que essa prioridade maior norteará a nossa tática eleitoral e o posicionamento de nossas candidaturas às próximas eleições;
3. Apresentar uma candidatura própria do PT-PE ao Governo do Estado nas próximas eleições, em oposição ao governo do PSB, para que Pernambuco retome os rumos de seu crescimento social e econômico e seja resgatado das ameaças e atrasos impostos por uma gestão ineficiente e omissa, bem como para defender a democracia e os direitos dos pernambucanos(as);
4. Estabelecer, também como prioridade, as nossas candidaturas às eleições para o Poder Legislativo, com vistas a preservar o mandato petista no Senado, a recuperação da bancada de deputados federais e a ampliação da bancada de deputados estaduais;
5. Iniciar o diálogo com os partidos do campo democrático e popular, aliados do PT nas lutas em defesa da democracia e dos direitos, com vistas a estabelecer alianças para o enfrentamento eleitoral e político às forças golpistas e/ou conservadoras em Pernambuco;
6. Definir como prioridade imediata a realização de Plenárias Regionais em todos os polos e regiões pernambucanas, neste segundo semestre, com o foco (1) na reorganização do partido nos municípios que não realizaram o PED e (2) na escuta da sociedade e dos petistas para a construção de eixos e programa de governo que atenda às legítimas aspirações dos pernambucanos(as) de reconquistar a confiança no seu futuro, de ter um governo estadual que retome os rumos necessários para o crescimento social e econômico e para a promoção de direitos, de políticas sociais, de oportunidades, de distribuição de renda e de inclusão na cidadania;
7. Preparar, como tarefa e ação imediata e central, a Agenda de Lula em Pernambuco, nos dias 24 a 26 próximos, no âmbito da sua jornada pelo Nordeste que se iniciará no dia 17 de agosto;
8. A organização e mobilização dos petistas para os encontros de nossas secretarias e setoriais, dentro do calendário já definido pela Direção Nacional do PT, atribuindo à Executiva Estadual a tarefa de, em sua reunião de 02/08/2017, concluir a composição das comissões provisórias encarregadas de convocar os encontros das secretarias e setoriais que não estão organizados, bem como definir as datas dos referidos encontros em nível estadual.
9. Aprofundar a articulação com os movimentos sociais e com a Frente Brasil Popular na defesa da democracia e dos direitos dos trabalhadores(as), especialmente na construção da nova etapa da Caravana da Democracia a ser realizada pela FBP neste segundo semestre;
10. Definir que, até o mês de dezembro, o Diretório Regional do PT-PE decidirá quais os eixos do programa de governo e o(s) nome(s) dos(as) pré-candidatos(as) que se propõe a representar o partido na defesa desse programa e no caminho para a vitória nas eleições presidenciais e de governador em 2017/2018;
11. Delegar à Comissão Executiva Estadual a tarefa de coordenar todas as etapas e prioridades deliberadas nesta Resolução, particularmente a de definir o calendário das plenárias regionais; de reorganizar o partido em todo o Estado; de construir os eixos e programas de governo, com a sociedade e com os petistas, trazendo a proposta para decisão por este Diretório; de estabelecer e coordenar os meios de consulta sobre os nomes a serem sugeridos a este Diretório para as candidaturas majoritárias e proporcionais do PT-PE, observadas as normas estatutárias; bem como a de realizar o Planejamento Estratégico do nosso partido e de suas instâncias e órgãos de direção;
12. Conclamar os petistas, os nossos parlamentares e lideranças a apoiarem a Comissão Executiva Estadual no cumprimento dessas tarefas de coordenação, a participar das atividades por ela programadas em todo o Estado e, inclusive, a apresentarem propostas à mesma CEE quanto a calendário, a eixos e programas de governo, bem como de nomes para as candidaturas majoritárias e proporcionais, evitando, com rigor, que esse debate ocorra fora da instância partidária, sem a sua coordenação e fora do tempo definido por esta Resolução e pela própria Executiva.

Recife, 30 de julho de 2017.
DIRETÓRIO REGIONAL DO PT-PE

É com esse sentimento de retomada do protagonismo que o Partido dos Trabalhadores de Pernambuco vai marchar nas próximas batalhas, sejam elas no campo da resistência contra a intensificação do golpe, sejam elas nas disputas eleitorais, onde o PT terá candidatura própria, já abraçada por uma parcela significativa do povo pernambucano, para apresentar um programa de governo sintonizado com os anseios da população e um nome para representar esse projeto, que devolve a esperança ao nosso povo e renova os sonhos de ver Pernambuco de volta ao caminho do desenvolvimento com justiça social, sem vacilação, convocando a sua militância para resistir, lutar e vencer

*Texto publicado no Jornal Página 13

Flor do Mandacaru

Ao chover nasceste tu
Pra emprestar tua beleza
Oh, Flor do Mandacaru
No sertão, és realeza
Sinônimo de esperança
De fartura e de bonança

Da força da natureza!

 

Pelos margens do Rio Pajeú

Pelas margens do Rio Pajeú
Ouço aves cantando bem baixinho
Todo lado que olho um passarinho 
Vejo galos-campina e lambú
Tem golinhas, caboclos e jacu
O canário que canta encantando
Ribaçãs em rebanho "avoando"
As rolinhas comendo nos terreiros
Trovadores, poetas, violeiros
Cada um com seu canto versejando
Pelas margens do Rio Pajeú
Vejo versos brotar em cada flor
Um cenário perfeito de amor
As lembranças guardadas no baú
Numa rede na roça, eu e tu
E o cheiro de mato perfumando
A panela de barro fervilhando
E no rádio o som dos cancioneiros
Trovadores, poetas, violeiros
Cada um com seu canto versejando

OS TRABALHADORES

Poema de Rogaciano Leite gravado em um monumento na Praça Vermelha de Moscou, onde o poeta esteve em 1968.
Uma língua de fumo, enorme, bandoleante,
Vai lambendo o infinito – espessas e fatigada…
É a fumaça que sai da chaminé bronzeada
E se condensa em nuvens pelo espaço adiante!
Dir-se-ia uma serpente de inflamada fronte
Que assomando ao covil, ameaçadora e turva,
E subindo… e subindo…assim, de curva em curva,
Fosse enrolar a cauda ao dorso do horizonte!
Mas, não! É a chaminé da fábrica do outeiro
– Esse enorme charuto que a amplidão bafora -
Que vai gerando monstros pelo céu afora,
Cobrindo de fumaça aquele bairro inteiro.